10 dicas para evitar complicações na tatuagem

Tem vontade de fazer uma tatuagem, mas sempre bate aquela insegurança? Viveu alguns contratempos quando fez a primeira e agora quer tomar mais precauções? É perfeitamente compreensível que você, e muitas outras pessoas, tenham esse receio. Afinal, estamos falando de uma modificação permanente no corpo.

Arte cultuada desde o Egito, a tatuagem consiste em uma aplicação subcutânea de pigmentos feita através de agulhas. Assim, essa técnica causa um ferimento na derme, que é um tecido abaixo da camada mais superficial da pele, exigindo uma série de cuidados para evitar o risco de infecção e, ainda, garantir a qualidade do desenho.

A primeira boa notícia é que esse procedimento não é mais irreversível. Então, se der arrependimento ou vontade de mudar a arte, é possível fazer a remoção com um método a laser. A segunda é que preparamos um texto com todas as informações necessárias para que essa experiência seja segura e acertada, e a sua tatuagem seja um sucesso!

 

1) Esteja convicto

É imprescindível ter certeza em relação ao tipo e tamanho do desenho, bem como à parte do corpo que será tatuada. Por isso, cuidado com modismos. Busque entender bem o que você realmente gosta e o que não combina tanto com a sua personalidade. 

Para isso, você pode responder algumas questões: Por que desejo fazer essa tatuagem? Caso tenha um significado, gostaria de lembrar dele constantemente? Eu sou uma pessoa que desgosto fácil das coisas? 

Também é recomendado dar preferência a um tatuador que tenha o seu estilo. Então faça uma pesquisa detalhada e conheça bem o portfólio dele. Assim, saberá se o traço do artista combina ou não com o desenho escolhido por você.

2) Conheça a sua pele

Como já dissemos, a tatuagem é uma aplicação de tinta que provoca um trauma na derme, necessitando de cicatrização. Então é muito importante saber qual é o seu tipo de pele e como ela reage nessas circunstâncias, para evitar situações delicadas. 

Dessa forma, especialistas recomendam que você procure um dermatologista e faça um check-up antes. Isso porque a arte pode cobrir sinais indicadores de câncer de pele, como pintas ou lesões. E a sua pele pode ser propensa à formação de quelóides, que é um crescimento anormal de tecido na cicatrização, sendo desaconselhado o procedimento. 

3) Contrate um bom profissional

É importante buscar referências do tatuador, por exemplo, conhecendo alguns de seus clientes. E desconfie se o profissional oferecer os serviços a preços bem abaixo da média. Caso ele não faça um trabalho de qualidade, as complicações da tatuagem podem ser muito mais severas do que um desenho imperfeito — por exemplo, uma infecção cruzada. 

Assim, sempre faça uma visita antes do procedimento, para conferir se o artista e o estúdio possuem todas as certificações exigidas por lei e se as condições de higiene do local são adequadas. E nunca (nunca mesmo!) aceite o uso de agulhas e outros materiais não esterilizados ou que não sejam descartáveis. 

 

4) Use plástico-filme

Agora que você já escolheu a arte e fez a tatuagem com um profissional de qualidade, é preciso tomar alguns cuidados a fim de que haja um bom processo de cicatrização e, consequentemente, o desenho se mantenha nas condições originais e sem complicações.

Por isso, logo após o procedimento, é essencial que o artista use plástico-filme na sua tatuagem, envolvendo todo o desenho, e que você faça a troca de acordo com a orientação dele. Para saber mais, leia a nossa matéria dedicada só a esse assunto!

 

5) Higienize bem

O curativo após a realização da tatuagem é essencial, mas não dispensa a higienização. Por isso, é necessário que, após 3 horas, você lave a área tatuada com água corrente e sabonete antisséptico ou neutro. Logo depois, faça um novo curativo.  

E um detalhe importante: buchas e sabonetes com cheiro muito forte devem ser evitados. Isso porque esses elementos podem irritar a pele, tornando mais fácil a ocorrência de alergias ou demais reações que prejudicam a recuperação do local tatuado. 

 

6) Proteja do sol

Os dermatologistas indicam que, pelo menos por um mês, a pele tatuada não receba luz solar diretamente. Então, nada de ir à praia ou ao clube depois do estúdio. Mas, além disso, no dia a dia, estamos em contato com o sol mesmo que de forma não intencional. 

Então o que você pode fazer nesse caso? Simples: use um protetor solar de boa qualidade na tatuagem. E, de preferência, fator 50.

 

7) Cuide da alimentação

Essa dica é fundamental para o período antes e depois da tatuagem. Isso porque, ao longo do processo, você precisa estar bem alimentado e hidratado, a fim de evitar uma queda de pressão ou, até mesmo, um desmaio. Acredite, isso é mais comum do que você pensa!

Além disso, é importante evitar alimentos com alto teor de gordura, como carne de porco e queijos amarelos, após a realização da tatuagem. Esse tipo de alimento faz com que a cicatrização seja alterada, o que pode comprometer a qualidade do desenho. 

 

8) Não coce ou tire casquinha

Como ocorre em toda ferida, a tatuagem provoca um processo inflamatório: os terminais nervosos são estimulados e sentimos a dor, que aumenta de acordo com a gravidade. À medida em que vai cicatrizando, a dor também vai diminuindo, até se transformar em uma coceira. E faz parte desse processo também a formação de uma casca no local da ferida.

Essa coceira é um indício de que o local está desinflamando, mas causa desconforto. É aí que mora o perigo. Se você coçar, pode, sem querer, retirar a casca, tornando mais lento o processo de cicatrização. E ainda corre o risco de causar uma infecção, porque suas mãos, por mais limpas que estejam, podem carregar bactérias prejudiciais à ferida.

9) Evite roupas justas

Mesmo em condições normais, a fricção da pele com alguns objetos pode ser irritante e prejudicial. E um desses atritos muito comuns é aquele provocado pelo uso de roupas justas. Então imagine essa situação logo depois de você fazer uma tatuagem!

Por isso, dê preferência para peças mais largas nesse período. Assim, a pele pode respirar com maior facilidade, contribuindo para um bom processo de cicatrização.

 

10) Use cicatrizante

A cicatrização é um processo natural da pele, mas isso não significa que alguns cuidados sejam dispensáveis. Para torná-la mais rápida e, consequentemente, cessar a coceira e  outros incômodos causados pela ferida, você pode usar uma pomada cicatrizante.

Mas nada de automedicação! É importante que o produto seja receitado por um dermatologista. E lembre-se de ficar atento ao prazo de validade da pomada, bem como de deixar a pele limpa antes de aplicá-la na tatuagem.

 

Se você seguir todas essas dicas, não há motivos para preocupações e sua tatuagem ficará perfeita. Curtiu o artigo? Então não deixe de nos acompanhar nas redes sociais: Instagram, Facebook e LinkedIn, para ter acesso a mais conteúdos como esse. 

Leave a comment